7 de jun de 2011



Cada segundo!

Inicialmente queria agradecer aos meus queridos amigos, leitores, irmãos, que me cutucaram nestes últimos dias!!! Desculpe pessoal, fiquei realmente um tempo sem escrever depois que eu cheguei aqui na Índia, mas tudo tem um porque!

Os primeiros dias não foram nada fáceis para mim, o choque inicial, a adaptação com um novo estilo de vida, de alimentação, de rotina, tudo! Mesmo que eu tenha planejado e desejado isso, quando acontece é completamente diferente! O corpo sofre com a adaptação ao calor, tive náuseas, vômitos constantes, não conseguia me alimentar, a saudade de quem ficou era como uma faca no meu coração... enfim, não foi nada fácil! Confesso: blog é algo pessoal não é mesmo!? Chorei bastante nos primeiros dias, mas como uma pessoa muito querida me falou, eu cheguei na Índia na época das chuvas, são as monções, então, deixa chover, deixa molhar, chorar é bom porque libera!

Mas, depois da chuva sempre vem a bonança! E agora eu consigo enxergar os meus propósitos por estar aqui, e isto só me deixa a cada dia mais feliz! A escola é incrível, os professores sempre amáveis e preocupados com o nosso bem-estar, e sempre com aquele jeitinho meigo de balançar a cabeça quando falam, sempre com um sorriso no rosto, uma palavra amiga, não tenho palavras para descrever a hospitalidade por aqui! Que honra!

Alguns também me falaram que a Índia me traria muitos presentes! E realmente, o primeiro foi a oportunidade de conhecer uma pessoa muito especial, foi alguém que me ajudou muito neste inicio de caminhada, me deu colo, ombro, ouvido, perna...tudo! Um anjo, com certeza!

E todo o dia aprendemos alguma nova lição, que não é relacionado com a teoria da medicina ayurvédica diretamente, e sim lições de vida, experiências de quem nasceu, cresceu e se desenvolveu nesta cultura tão diferente da nossa! Em umas dessas conversas, algo me marcou muito, foi a seguinte frase: Cada segundo da vida, é uma meditação!

Se ficarmos atentos a estas palavras, e entender o que está por trás delas, um grande aprendizado se apresenta: não há tempo para a tristeza, afinal tudo é aprendizado, tudo é divino, temos que receber tudo com muito amor, mesmo que seja a dor, mesmo que seja o sofrimento, porque cada respiração, cada segundo faz parte da meditação da vida, do milagre da vida, então não há porque sofrer!

Isto se encaixou como uma luva para mim, pois o momento era de extrema fragilidade e fraqueza, mas tive a oportunidade de observar, de ir mais fundo no que estava sentindo! É lógico que doí, deixei muita coisa para trás, minha casa, meu amor, minha família para ingressar nesta nova jornada, então, não há porque sofrer! Mesmo quando eu voltar para o Brasil, e tiver sentada na minha sala, não fazendo nada; aparentemente; vou saber que estou fazendo muito, muita coisa está acontecendo ao mesmo tempo dentro de mim! Seria isso o contentamento? Sabe quando você olha para alguém e você consegue sentir, sim, esta pessoa é feliz, é uma calmaria interna, algo que já está lá! Eu acho que é um pouco esta aceitação, aceitar o que é bom e o que é ruim, sabendo que cada segundo é divino!

Enfim, que divino seja! Divinas experiências ainda estão por vir! Vou estar aqui, de peito aberto, pronta para aprender, e crescer! Sempre!

Namaste

5 comentários:

  1. Barbaritz, que linda jornada!
    Aproveita tudo o que estiver no teu caminho.
    Eu ficarei na torcida de que tragas na bagagem um pouco mais de sabedoria e leveza de ser.
    Boa sorte.

    beijão
    Lú Green

    ResponderExcluir
  2. Amiga, que lindo!
    Fico feliz com a tua felicidade e levo tuas palavras comigo hoje. Inspirador!!!
    Um beijo grande.

    Jú Duarte

    ResponderExcluir
  3. Nossa amiga, esse seu texto hoje pra mim, foi muito importante, que belo presente de aniversário vc me deu.
    Nossa, amei o que vc escreveu e concordo com tudo, td a ver com o meu momento tb, não na India, mas em fase de aceitação.
    Muito obrigadaaaa, não é a toa que te amo tanto e sinto tanta afinidade com vc.
    Beijo na alma.

    ResponderExcluir
  4. Bah, amei este "primeiro" relato de muitos...Obrigada querida, por dividir conosco.
    Forte abraço! Fique bem.
    Ana Paula

    ResponderExcluir
  5. Loirão, só hoje esotu lendo teu blog, desculpa o atraso.
    Amiga, linda as palavras. Que bom te "ver" assim feliz, de bem com a vida e tentando aproveitar cada segundo, pois único.
    Que esta viagem te faça uma mulher mais madura, evoluida e bonita.
    Te cuida!!
    Bjao, Mimi

    ResponderExcluir